Indique um texto

Está com Marta? Escreveu, leu ou viu conteúdo interessante?
Página inicial | Avise-nos | Faça parte | Sobre | Divulgue


Destaques

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Propaganda eleitoral gratuita - ou por que votarei em Marta

Postado no Depois do Filme

- Faltou política em todas as discussões de campanha (exceto a do Ivan Valente), que se restringiram a questões de gestão, em que tentam colar na candidata do PT uma imagem de irresponsável que vai quebrar a cidade, assim como faziam com Lula - e quem quase quebrou o Brasil na história recente foi o governo Fernando Henrique com seu populismo cambial, esse sim irresponsável.

- O bilhete único foi a maior transformação no transporte público da história recente da cidade. O governo Serra/Kassab tirou direitos, assim como o governo do PSDB no estado acabou com os bilhetes múltiplos no Metrô, restringindo ainda mais nosso direito constitucional de ir e vir. Isso é característico de governos de direita.

- Despejos violentos para atender a interesses da especulação imobiliária, rampas anti-mendigo, grades em volta de praças. Mais características de governos de direita.

No segundo turno não tem jeito. A marionete conservadora que o marketing quer nos empurrar como bom prefeito, pela minha goela não desce.

Sphere: Related Content

3 comentários:

Simone disse...

Concordo: "O bilhete único foi a maior transformação no transporte público da história recente da cidade." Lembrar daqueles passes de papel parece coisa tão antiga... E tínhamos que desembolsar vários daqueles para chegar até o trabalho. Quando o Metrô passou a aceitar também o cartão ficou melhor ainda. Eu que uso muito o transporte público nunca mais precisei comprar bilhete de metrô.
Discordo: "O governo Serra/Kassab tirou direitos, assim como o governo do PSDB no estado acabou com os bilhetes múltiplos no Metrô, restringindo ainda mais nosso direito constitucional de ir e vir. Isso é característico de governos de direita." Primeiro porque é um exagero não? Não vai amenizar em nada se os múltiplos voltarem, ninguém vai ter mais direito de ir e vir por causa disso. Segundo porque restrição de liberdade é bem característico de governos de esquerda também.

Tony Tony disse...

Concordo e discordo também com o comentário.

Concordo: ("O bilhete único foi a maior transformação no transporte público da história recente da cidade." Lembrar daqueles passes de papel parece coisa tão antiga... E tínhamos que desembolsar vários daqueles para chegar até o trabalho. Quando o Metrô passou a aceitar também o cartão ficou melhor ainda. Eu que uso muito o transporte público nunca mais precisei comprar bilhete de metrô.)
Concordo que o Bilhete Único era incrível, mas pro Bilhete realmente melhorar ele precisaria fazer INTEGRAÇÃO ISENTA com o metro também, e com a gestão do PSDB/DEM a maioria dos direitos foi cortada e essa integração com o metrô só surgiu porque o Serra não embaçou só porque era a Marta que havia proposto... Quando o PSDB chegou na prefeitura ai de repente as coisas aconteceram... bem legal né?

Discordo: ("O governo Serra/Kassab tirou direitos, assim como o governo do PSDB no estado acabou com os bilhetes múltiplos no Metrô, restringindo ainda mais nosso direito constitucional de ir e vir. Isso é característico de governos de direita." Primeiro porque é um exagero não? Não vai amenizar em nada se os múltiplos voltarem, ninguém vai ter mais direito de ir e vir por causa disso. Segundo porque restrição de liberdade é bem característico de governos de esquerda também.)

Bom... tenho que concordar que não há sentido em dizer que teriamos mais direitos de ir e vir caso os bilhetes multiplos voltem pois o metrô nunca teve integração, o que deveria ter (ao menos integração d tempo, pois não há). Fiquei curioso com relação ao fato dos governos de esquerda restringirem a liberdade... quais foram essas vezes pra você dizer que eles também fazem?(esta não é uma pergunta pra contrariar você, é que eu realmente gostaria de saber... por curiosidade, porque eu realmente não consigo pensar em nada do tipo)

Nicolau disse...

Acho que a questão do direito de ir e vir, que é fundamental, não me entendam mal, nublou um pouco o cerne da questão atual - numa dicussão sobre transporte público e eleições locais - que foi o aumento disfarçado nas tarifas do metrô com o fim dos bilhetes múltiplos. Quer dizer, disfarçado só no jornal, porque quem pega metrô sentiu bem claramente no bolso...